Novos escritores do UV, novos causos!

Ahhhhhh, como é bom receber novos autores no UV!

E esta é a vez do Fernando Henrique Lima Lara*  que nos enviou um crônica incrível. Acompanhe abaixo e prestigie!

Bem vindo, Fernando!

_____________

No dia 02 de novembro deste ano eu completo 20 anos de idade. Ok. Realmente não sei dizer se realmente de idade. Não estou contando do dia em que fui fabricado. Posso afirmar que fui adquirido nessa mesma data, quase vinte anos atrás.

Cheguei na casa de meu futuro dono na manhã do aniversário dele. Com toda pompa e circunstância. Afinal, sou grande e pesado para uma pessoa só carregar. Meu nome é Sony PS – LX57BR. Prazer. E meu dono se chama Fernando.

toca-disco

No começo ele sofreu para me fazer funcionar direito. Era moderno para a época. Tenho uma espécie de equalizador de som eletrônico, que varia do gênero de música que você pode se interessar em ouvir. Lembro-me de meu dono dizer para os amigos que o seu aparelho de som anterior possuía equalizador manual. Eu era, então, uma novidade tecnológica.

O meu dono morava com os pais. Ele gostava de ouvir musica com a porta da sala fechada. Não era fácil. Na sala havia telefone fixo e televisão. Ele tinha que esperar a hora certa para ouvir seus cds.

sony_logo-8

Falando de cds, meu dono possui uma coleção de quase 400 disquinhos. A maioria de rock, sendo que quase sempre comprava os discos de suas bandas preferidas no formato. Ele possui alguns discos de vinil de sua infância e começo de adolescência. Esses foram lançados no Brasil, com qualidade de fabricação bem questionável.

Discos de vinil.

Pouco tempo antes de casar, meu dono começou a se interessar muito por eles. Tanto é que uma parte de mim virou seu item preferido. O toca discos. E a qualidade do material de escuta aumentou consideravelmente. Começou a comprar discos importados através de sites estrangeiros. Conheceu alguns sites brasileiros que vendia os mesmos discos importados.

O preço era um pouco alto. Mas valia a pena, até para não receber em casa a famosa correspondência de uma certa Receita Federal informando que teria que pagar uma taxa e retirar seus discos no correio se realmente se interessar por eles. Coisa que ele sempre fazia.

Até que um dia meu dono se casou.

Teve que sair da casa de sua mãe. Seu pai faleceu no ano de seu casamento. Ele foi morar com sua esposa em um flat de aluguel. E eu fiquei para trás.

Ele quase sempre me visitava nos finais de semana. Geralmente não me fazia funcionar. Mas me admirava de longe, eu percebia. Nesse tempo eu mudei de local na casa de sua mãe umas três vezes. Acabei ficando em um flat acima da garagem aonde convidados da família passavam a noite ou dias de férias.

No final de janeiro de 2016 meu dono se mudou com sua esposa para seu apartamento próprio. E nesse dia veio me buscar de volta.

Eu estava sem funcionar havia um bom tempo. Ele pensava que eu não iria funcionar direito. Até pela falta de uso. Ele, claro, estava enganado. Posso precisar de alguma ou outra manutenção leve. Ainda não precisei. E fico mais uma vez atravessando gerações. Seu sobrinho adora ver os discos de vinil rodando em meu prato. O menino não tem quase dois anos de idade. Até dança desajeitado algumas músicas.

Fico esperando o dia em que o futuro filho/filha do casal comece a se interessar por mim. Afinal, tenho vivência e experiência para atravessar gerações. É isso, no final, o que faço da vida. Atravesso gerações. Continuando satisfazendo quem se interessa por boa música. Para ser ouvida com qualidade.

* Fernando é formado em Jornalismo, Direito, e Pós Graduado em Cinema, atualmente trabalhando no Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

 

__________

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!
Toda semana um novo post realizado por nós, a equipe do UV, no menu “Conversa de Vinil

Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!