Third Man Records é a primeira fábrica com maquinário novo desde a década de 80

Essa Conversa de Vinil é muito especial, ela vem mostrar um novo mundo que se abre para a fabricação de vinis.

Desde a década de 80 que não existem mais fábricas de vinis com maquinário novo, recém construídos. Todas são com máquinas oriundas de fábricas que foram fechadas no decorrer dos anos ou se mantiveram vivas fazendo a manutenção do que já tinham.

Jack White é um dos nomes mais importantes do vinil da atualidade e dá um presente para a indústria fonográfica – junto com a Newbilt Machinery –  ao anunciar a inauguração de sua nova planta em Detroit da Third Man Records que irá pela primeira vez em 35 anos ser totalmente concebida com máquinas novas da alemã Newbilt.

O que isso representa? Representa a liberdade do vinil em poder se reinventar e tirar as amarras do passado já que a elaboração e confecção dos bolachões poderão ser feitos em maquinário novo, com novas tecnologias e “desgarrado” do passado.

O vinil, a partir de 25 de fevereiro (dia da inauguração da nova fábrica), poderá dar uma sobrevida que terá consequências inimagináveis e nossa Conversa de Vinil desta semana é o pronunciamento de Jack White enviado para a imprensa sobre este grande acontecimento.

Com a palavra a nova Third Man Records:

“O ano passado foi gasto investindo energia criativa e paixão na elaboração de uma instalação de produção de vinil meticulosamente concebido com uma experiência única, fornecendo evidência visual para os visitantes da beleza do vinil e sua importância.

É um investimento na cidade natal da Third Man Records, um bairro dentro de uma cidade rica em história musical, criando um espaço tão inspirador quanto prolífico. Como o primeiro selo a operar uma frota de máquinas de prensagem novas e ecologicamente eficientes (da Newbuilt da Alemanha) dentro de uma infraestrutura de produção especificamente construída .

A prensagem da Third Man minimiza o desperdício de água usando água reciclada e cada estação de prensagem é equipada com um controle digital de tela sensível ao toque para temperatura, para a compressão hidráulica e velocidade da extrusora.

Tem uma equipe treinada e sairá um produto superior. A planta foi projetada para ser não só ambientalmente sustentável, mas também sensível à comunidade da região com suas inovadoras técnicas de construção com redução de ruído.

O funcionamento interno do Third Man estará em exibição durante as horas de funcionamento e estará  aberta para o público 7 dias por semana, com funcionários sempre felizes em responder perguntas sobre o processo.

A missão do Third Man Records sempre se concentrou em trazer o tangível, o inesperado e o belo de volta ao negócio e a equipe está mais que emocionada em compartilhar a facilidade, seu excepcional produto e seu significado com a cidade que chama de casa.

A Third Man convida o público a se juntar às festividades da abertura no dia 25 de fevereiro. A loja estará cheia de música ao vivo, mercadoria nova e exclusiva (incluindo um cartaz comemorativo de Rob Jones) e, naturalmente, os primeiros discos disponíveis comercialmente que foram prensados na planta. Os lançamentos de edição limitada disponíveis no dia da inauguração (apenas em Detroit) são os seguintes:

  • The White Stripes – The White Stripes
  • The White Stripes- De Stijl
  • O segundo álbum de The White Stripes, pressionado em vinil vermelho
  • LP The Black Hole
  • Destroy All Monsters / Xanadu  em vinil preto 12″, ambos gravados originalmente em edição limitada na Black Hole Records em 1979, e esta é a primeira reedição destes discos.
  • Detroit Gospel Reissue Projec: a primeira de uma série de sete discos com músicas esquecida de dezenas de artistas de Detroit, reeditada com orgulho pelo notável arquivista Mike McGonigal.
  • Talvez algumas surpresas adicionais …
Third Man Records traz mais de 50 novos empregos para Detroit. Marca o retorno triunfante da indústria de discos que uma vez se perdeu a uma das maiores cidades industriais e musicais do país.”

Características da fábrica:

  • Operará com oito das primeiras prensas recém construídas em 35 anos, mais quatro extrusoras e quatro geradores hidráulicos – todos novos
  • Cada prensa pode acomodar discos de 12″ ou 7″ de acordo com a demanda
  • O ambiente de trabalho da fábrica de prensagem é totalmente controlado visando ser menos nociva ao meio ambiente.
  • Todas as máquinas de prensagem são novas e de alta tecnologia
  • Circuito fechado, sistema de água gelada que maximiza a sustentabilidade da água
  • Design de ambiente que inspira paixão na produção de discos, resultando em produtos superiores
  • Quatro sistemas hidráulicos de alta eficiência isolados em um quarto dedicado e contido
  • Controles digitais de tela de toque para temperatura, compressão hidráulica e velocidade de extrusão
  • Condução de som projetada para ter a mínima poluição sonora externa
  • Construída por especialistas de fabricação de áudio e estúdios responsáveis ​​por algumas das gravação mais louvadas do mundo
  • Capacidade estimada em 5000 discos, por turno de 8 horas, com um tempo de ciclo atual de aproximadamente 45 segundos por disco
  • Tempos de resposta competitiva para a entrega das encomendas.

Com isso o Universo do Vinil só pode desejar vida longa a Jack White e à sua Third Man Records na esperança de que este seja um verdadeiro marco para o futuro da fabricação de vinil.

Um brinde a Jack White!!!

Clique nas imagens para vê-las:

 

_______

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!

Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!

Faça o download gratuito do livro Conversa de Vinil: o universo dos discos de vinil ou o adquira no formato papel para ajudar o UV a se manter sem a necessidade de propagandas ou patrocínios clicando AQUI