O futuro do CD e do vinil de acordo com a Sony Music alemã

O CD e o disco de vinil não sofrerão uma morte rápida na Alemanha, de acordo com o diretor executivo da Sony Music Germany, Philip Ginthör (na foto).

“O CD nunca vai desaparecer completamente, nem os discos de vinil”, disse Ginthör, que também é responsável pela Áustria e Suíça. “Cada forma de música é complementar, este não é um caso qualquer”, disse Philip, acrescentando que produtos físicos ainda compõem “mais da metade” das receitas da sua empresa.

A Sony Music prevê, no entanto, que as gravações físicas vão lentamente perder importância no mercado de língua alemã nos próximos 10 anos e prevê que a participação de CDs em vendas de música diminua para apenas 10% até 2028, com o vinil representando mais cinco por cento das receitas, deixando todo o resto em streaming.

A Sony Music alcançou US $ 3,65 bilhões, ou € 3,43 bilhões, em vendas mundiais no ano passado. A subsidiária da gigante eletrônica japonesa está em segundo lugar atrás da Universal Music na Alemanha, com uma participação de mercado de quase 25%.