Peso do Vinil

Untitled-12
(Texto extraído do site da Polysom. O UV acredita nesta explicação, mas não se responsabiliza por erros ou equívocos presentes no artigo abaixo)

Uma análise definitiva sobre a relação entre gramatura e qualidade do som

Em determinado momento, alguém espalhou a informação de que um LP de 180 gramas tem melhor qualidade do que discos de gramatura menor. Como se pode ver no texto abaixo, escrito pelo engenheiro Oswaldo Vidal, que esteve à frente das fábricas de vinil das antigas Polygram e CBS, tal afirmação chega a ser um atentado à própria Física. Os sulcos são todos da mesma largura e profundidade (variando de acordo com o som que se “corta”). O som é o mesmo em um disco de 140 gr ou de 180 gramas. A única coisa que muda é a experiência tátil do ouvinte que vai colocar o disco na pick up. Observe que DJs, os caras que entendem de som, preferem discos de gramatura menor, porque os mais pesados só aumentam o peso de suas mochilas. Há fábricas magníficas no exterior que só produzem discos de 130gr ou 140gr. Uma delas chegou a usar a seguinte frase bem humorada em seu site: “We don’t care what American Scientists say! 140 grams of vinyl offer perfect balance between pressing, sound and weight. Everything beyond that is a waste of material. Ask your dad!”. A brincadeira de se perguntar ao pai é porque, antigamente, não havia essa bobagem de se fazer discos mais pesados, a maioria pesava abaixo de 130 gramas. Quando houve a crise do petróleo, então, chegou-se a fabricar vinis até com 100 gramas. Vamos à explicação técnica.

“O sulco tem cerca de 80 microns de largura na superfície do disco e é um triângulo isósceles com o vértice no fundo, com os lados iguais fazendo um ângulo de (quase) 90º. Ela varia pouquíssimo em função da quantidade de informação vertical (stereo, canais R ou L. A variação é micrométrica – não chega a 5 microns e só pode ser vista em microscopio. No ponto de contato da agulha com o sulco, em razão do diâmetro da ponta da agulha, o sulco tem de 25 a 30 microns de largura (depende da agulha). Assim, é correto afirmar que o peso do disco não tem qualquer relação com o áudio do LP. Qualquer que seja o peso do disco, o sulco terá suas dimensões padrão. O que pode, e de fato varia, é a amplitude lateral da senóide do sulco, na informação mono (canal do centro), e a variação de profundidade pela informação estereofônica (vertical a 45º com a superfície do disco). Para ilustrar esta afirmativa, se o sulco tem uma profundidade de cerca de 75 milésimos de milímetro (0,075 mm), a espessura (ou peso, se quiserem) em nada influi no sulco, pois um LP 150g tem cerca de 1,5 mm de espessura, sendo, portanto, a profundidade do sulco, menos de 5% da espessura total do disco, o que vale dizer que peso nada tem a haver com o sulco. O que muda o som, ou o nível (volume) de gravação, é o maior afastamento entre os sulcos para permitir modulações maiores, o que nada tem a ver com a profundidade do sulco e, consequentemente, nada a ver com o peso do LP.”