1 milhão de discos serão vendidos no Natal inglês

Os discos de vinil estão em alta em todo mundo e o caso inglês merece uma atenção especial pela grandiosidade dos números. Apesar de outros mercados, como o americano do norte, canadense, alemão e francês estarem também em excelentes situações, vamos nos ater às vendas no Reino da Rainha e dos meninos de Liverpool para compreendermos melhor o vinil pelo mundo.

Quando analisamos estas tendências internacionais podemos avaliar o quanto estamos perdendo nas Terras Tupiniquins e se você quiser entender melhor o vinil brasileiro, leia este nosso outro artigo clicando AQUI.

Disse a associação de produtores de discos inglesa (British Recorded Music Industry – BPI) que os fãs de música devem esperar muitos discos de vinil como presente neste Natal, já que mais de um milhão de LPs serão vendidos em dezembro. Também foi previsto que o álbum de Ed Sheeran  poderá terminar o ano como o álbum mais vendido no Official Vinyl Albums Chart. Ed Sheeran anda que anda por aquelas bandas!

No Reino dos Beatles o formato vinil cresceu em popularidade ao longo da última década, com vendas crescendo 1,472% desde 2007, com uma caminhada ainda maior nos últimos dois ou três anos, e esse impulso levou a BPI a prever vendas de mais de um milhão apenas em dezembro!

Se as vendas atenderem às expectativas, isso significaria um aumento de 26,1% em relação ao mesmo período de quatro semanas em 2016 e seria o maior volume de dezembro, já que os levantamentos de vendas dos tempos modernos começaram em 1994.

Os discos de vinil que provavelmente mais venderão em dezembro incluem o Back To Black da Amy Winehouse, o Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band dos Beatles, OK Computer do Radiohead, de George Michael Listen Without Prejudice Vol.1 e Liam Gallagher com As You Were.

A BPI disse que as vendas totais do ano de 2017 poderão totalizar cerca de quatro milhões de discos vendidos – o que representa um aumento de 30% em relação a 2016 – e foi mais além dizendo que os discos com embalagens de luxo e lançamentos limitados atraem colecionadores de todas as gerações e auxiliam no crescimento das vendas.

Geoff Taylor, diretor executivo da BPI e Brit Awards, disse: “mais e mais de nós redescobrimos as alegrias do vinil à medida que artistas e rótulos liberam mais de seus novos títulos e álbuns clássicos no formato e o apelo estético dos álbuns de vinil também os tornam um item de presente de Natal altamente desejável que os amigos e a família adorarão receber”.

Pois é… essas são as expectativas no Reino Unido sobre o vinil, aqui, na nossa Terra Brazilis a indústria fonográfica e os empresários, infelizmente, ainda não lançaram olhares mais profundos e ações mais eficazes para que cheguemos, pelo menos, perto do que acontece nos grande mercados de discos de vinil da atualidade.

Como dizemos num artigo que fará 01 ano que escrevemos, o brasileiro continua fora da alegria mundial do vinil!

 

_______

Todo domingo às 19h na Rádio UFS FM 92,1 tem o programa Conversa de Vinil
Você pode escutá-lo pela web em radio.ufs.br ou a partir do podcast, clicando aqui

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!

Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!

Faça o download gratuito do livro Conversa de Vinil: o universo dos discos de vinil ou o adquira no formato papel para ajudar o UV a se manter sem a necessidade de propagandas ou patrocínios clicando AQUI