Qual é a do vinyl HD?

Nessa semana o vinil HD* (ou vinil de alta definição – vinyl high definition em inglês) foi muito falado – e também veiculado no UV – já que anunciaram que em outubro de 2018 seria apresentado na conferência Making Vinyl em Detroit (EUA).

Pois é… nós fomos ver qual é a do vinil HD e para isso nada melhor que ir na patente depositada.

Obviamente, a patente não fala muita coisa justamente por esconder os segredos. Quem entende de patentes sabe que esconder os segredos no documento é fundamental para o sucesso, pois não se pode dar todos os detalhes – coisas do sigilo industrial e comercial. Portanto, a informação que temos ainda é muito pouca.

Vamos ao que fala a patente (numa tradução livre):

O presente invento proporciona um método implementado por computador e um aparelho para fabricar um meio de armazenamento de áudio analógico em que os dados do áudio digital são convertidos em dados topográficos, representando uma tradução analógica dos dados de áudio digitais. Um feixe de laser é aplicado seletivamente a um substrato para formar uma impressão física dos dados topográficos na superfície do substrato para criar um meio de armazenamento de áudio analógico. O meio pode ser reproduzido diretamente num dispositivo de reprodução convencional, tal como um gravador e / ou utilizado para moldar outros meios reproduzíveis. A invenção permite assim uma fabricação mais eficiente de discos de vinil e garante consistentemente uma qualidade muito maior de áudio analógico.

Para quem quiser ir direto no documento, clique aqui

Depois fomos à própria página na Internet da Rebeat que fala do vinyl HD – clique aqui e vá diretamente a página – e assim, rapidamente, um resumo do que seria esta nova tecnologia:

Quem inventou?
É uma ideia da start-up austríaca Rebeat Innovation, que apresentou uma patente em 2016. A empresa arrecadou mais de 3 milhões de libras para desenvolver a patente.

Conceito:
É um novo padrão de produção de vinil que, segundo afirmam, produzirá mídias de melhor qualidade tanto na arquitetura como no som. O novo processo de fabricação utilizaria mapeamento topográfico baseado em 3D e tecnologia de inscrição a laser. Isso não apenas resultaria em um produto com melhor sonoridade, mas também aumentaria a capacidade e o volume do vinil. Acredita-se que o vinil HD teria o dobro da fidelidade de áudio de um disco padrão.

Funcionamento:
O vinil HD usa impressão para criar as ranhuras em discos de vinil que são feitas a partir de mapas topográficos 3D de arquivos de áudio digital. Isso deve permitir que os registros sejam feitos com maior precisão e menor perda de informações. Como bônus, também usaria muito menos produtos químicos do que o processo de fabricação tradicional.

Isso exigiria um novo toca-discos?
Não necessariamente. Enquanto os toca-discos de vinil HD estariam disponíveis para liberar esse nível mais alto de fidelidade de áudio, o vinil HD funcionaria muito bem em gravadores padrão.

Quando chegará?
Anunciaram que viria no próximo ano (2019).

Nossas observações:

Como tudo ainda é novo e vem sendo tratado como segredo pela Rebeat, só nos resta esperar outubro. Porém, vale ressaltar dois pontos:

– Sobre a qualidade:
Não devemos esperar muita coisa neste quesito, já que um vinil bem feito e tocado num aparelho prêmio, sempre dará um som de primeira. Não nos enganemos novamente sobre o trato digital acarretar qualidade superior. Isso é muito relativo.

– Verdadeiros ganhos:
A promessa que o vinil HD poderá armazenar mais tempo de música é boa. Essa sim deve ser levada em grande consideração. Como também, o aumento substancial na altura do som que sai do disco para a agulha. Este ganho poderá proporcionar confecção de novas cápsulas que possam aproveitar este ganho e assim, quem sabe, ter uma arquitetura mais barata e lançarem novas cápsulas com preços mais acessíveis (sonhar não custa nada…).

Portanto, precisamos esperar e ver qual é e com as devidas ressalvas de que tratar o analógico com o digital é um ganho de qualidade. Esse papo já sabemos os resultados quando o vinil foi retirado de cena para a vinda do Compact Disc e o final da história todos nós sabemos…

Ah! Como um plus a mais, na procura da patente pelo Patentscope nós acabamos achando a patente do Mag-Lev – aquele toca-discos em que o prato flutua e se quiserem matar a curiosidade, basta clicar aqui.

 

* Resolvemos usar a expressão em língua portuguesa “vinil HD” ao invés de “vinyl HD”.

_______

Todo domingo às 19h na Rádio UFS FM 92,1 tem o programa Conversa de Vinil
Você pode escutá-lo pela web em radio.ufs.br ou a partir do podcast, clicando aqui

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!

Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!

Faça o download gratuito do livro Conversa de Vinil: o universo dos discos de vinil ou o adquira no formato papel para ajudar o UV a se manter sem a necessidade de propagandas ou patrocínios clicando AQUI