Mundo passa a ter 112 fábricas de vinil

O Universo do Vinil sempre faz o levantamento das fábricas de discos de vinil existentes no mundo e, recentemente, no dia 22 de março tínhamos feito o levantamento do mês, porém, ao refazer a busca encontramos mais fábricas em funcionamento no planeta.

Com toda a certeza, a partir do final do ano de 2016 a abertura de fábricas teve um boom jamais visto na Era atual do vinil.

Quer saber onde fica cada fábrica e seu site na Internet? Acesse nossa página especial Vinil – Fábricas.

Mas, o que levou a esta abertura desenfreada? Não pensem que foi o aumento substancial pela procura dos discos de vinil, mas sim, a possibilidade tecnológica de abertura das indústrias de prensagem de discos com maquinário novo.

Somente era possível até meados de 2016 abrir uma fábrica de vinil quando alguém encontrava máquinas das antigas fábricas dos tempos áureos dos discos. Não existia qualquer indústria que fabricasse maquinário como prensas e outras para esta parte da indústria da música.

Com o aparecimento de novos fabricantes de máquinas, como a alemã Newbilt Machinery e a canadense Viryl Tecnologiese,  e com as novas tecnologias para a confecção de discos, os empresários do ramo começaram a ter pela primeira vez, após muitos anos, a possibilidade de abrirem fábricas sem a necessidade da sorte de encontrarem sucatas perdidas pelo mundo, resgata-las e arrumarem engenheiros que soubessem “ressuscitá-las”.  Assim, o mundo do vinil viu abrir uma janela jamais vista na história recente para a confecção de novos discos.

Para saber mais sobre as “fábricas de fábricas” de vinil acesse As fábricas de fábricas de discos de vinil estão na maior produção da história atual.

A demanda em alta e a grande quantidade de abertura de fábricas com tecnologia recente, nos mostra que o vinil está cada vez mais incrustado na cultura do séc XXI. Mas, não é (ainda) universal. Aumentam os números de abertura das fábricas e o consumo mas, não aumenta o número de países que passam a fazer parte deste “pedaço” da indústria fonográfica.

Fomos praticamente de 50 fábricas no mundo antes de 2016 para atualmente 112 , mas enquanto em 2016 para baixo tínhamos 28 países fabricantes, em 2017, 18 e 19 tivemos um acréscimo de apenas 3 países nesta lista – agora são 31 num total de mais ou menos 195 nações no mundo –  e o continente africano e, obviamente, a Antártida continuam sem qualquer fábrica em seus solos. Os “sem-fábricas” para entrarem nesta nova Era do vinil são obrigados a importarem os vinis de outros países. Por enquanto é assim o “jogo comercial” do vinil neste nosso planeta Terra.

Eis a divisão por países:

América do Norte (México, EUA e Canadá)

  • Canadá – 7
  • EUA – 37
  • México – 2

América do Sul

  • Argentina – 2
  • Brasil – 2
  • Chile – 1

América Central

  • Jamaica – 1

Ásia

  • China – 5
  • Coreia do Sul – 2
  • Hong Kong – 1
  • Japão – 2
  • Taiwan – 2
  • Vietnã – 1

Europa

  • Alemanha – 12
  • Áustria – 2
  • Bélgica – 1
  • Dinamarca – 2
  • Espanha – 1
  • Estônia – 1
  • França – 6
  • Holanda – 2
  • Irlanda – 2
  • Itália – 3
  • Noruega – 1
  • Polônia – 2
  • Reino Unido – 6
  • Rússia – 1
  • República Tcheca – 1
  • Sérvia – 1
  • Suécia – 1

Oceania

  • Austrália – 2

Para saber os nomes e localizações de cada fábrica, acesse nossa página especial Vinil – Fábricas que constantemente é atualizada.