Como fazer um vinil personalizado

Quem nos acompanha já deve ter observado que fazemos um levantamento sobre as fábricas de discos de vinil existentes no mundo, porém, o vinil pode ser feito de outra forma e até mesmo fabricado apenas um exemplar para você, por exemplo, guardar como uma lembrança.

Esse jeito que estamos referindo é o “corte de vinil” um por um ou, mais conhecido no mercado internacional, como “dubplate cutting”.

Quer conhecer todas as fábricas de vinil do mundo? Clique na nossa página especial: Vinil – Fábricas.

O dubplate cutting é uma forma de fabricação de mídia sonora onde é colocado uma espécie de “vinil virgem” num aparelho que “esculpe” as trilhas sonoras no disco em tempo real a partir de uma matriz que pode ser um outro disco, MP3, CD ou qualquer fonte sonora. Após o término, a mídia torna-se um disco possível de ser escutado em qualquer toca-discos.

Esta “configuração” que pode gerar um vinil exclusivo, remonta à própria história da gravação sonora. O corte individual de um único disco servia para publicidade nas rádios, armazenamentos de sonoridades históricas, como discursos políticos, palestras e outras situações.

A qualidade sonora que sai destes discos depende do material utilizado (mídia virgem, agulha para o corte e cápsulas), fonte master e os aparelhos emissores desta fonte. Há fabricantes que afirmam ter praticamente a qualidade de um vinil (hi-fi), outros admitem que pode ser uma qualidade menor (lo-fi). Porém, o bacana neste modelo de fabricação é muito mais a possibilidade de criar produtos personalizados e em quantidades que geralmente as fábricas – que trabalham em escala industrial – não oferecem do que propriamente a qualidade destes registros..

No Brasil temos três fabricantes dubplate cutting e em Portugal este serviço também pode ser encontrado.

Veja abaixo a lista dos fabricantes que oferecem este modelo de oferta e aproveite esta facilidade que só o vinil pode lhe proporcionar: um disco personalizado, uma tiragem realmente pequena (pode ser apenas um exemplar) e os preços, geralmente, são bem convidativos perto da proposta que esta forma de criação de discos oferece.

No Brasil:

Portugal