O fabuloso Technics MK1 e as cápsulas Empire

Se você á amante dos discos de vinil de velhas datas deve saber da fama dos toca-discos Technics da família MK. O mais famoso é MK2 que é um verdadeiro sonho de consumo de muitos fãs do vinil. Mas, existe o MK1 que é uma espécie de “tanque de guerra” assim como o MK2 e não perde nada na competência de emitir um excelente som do vinil.

Achar um MK2 em bom estado é difícil e é caro. Mas, muita gente desconhece o MK1 – o primeiro da série SL 1200 – que também é muito difícil ser encontrado para compra (talvez mais difícil que o MK2).

Porém, é meio que equivocado chamarmos esse “conjunto” de toca-discos da Technics como “família MK”. O certo é “família SL”, pois toda história começou com a SL 10 em 1970.

O toca-discos mais famoso da família, o MK2, é o quarto modelo da série SL. Antes dele em 1970 veio o SL 10; em seguida, em 1971 o SL 1100; depois o SL 1200 (MK1) fabricado entre os anos 1972 e 1978 e aí sim, em 1979, teremos o Mk2, também seriado como SL 1200 (como o MK1). E após isso tudo, é muita história como vocês poderão ver clicando aqui na nossa matéria especial já publicada anteriormente que tem todas as fotos da família SL e seus respectivos anos de início de fabricação e, pasmem, mesmo com um longo intervalo de anos sem fabricarem toca-discos MK2, a empresa que os confecciona (Panasonic) resolveu relança-los e estão aí novamente, novinhos em folha, porém, com preços bem (muito!) salgados.

O que várias pessoas desconhecem é que a série SL 1200 começou com o MK1. Por isso, vemos por aí chamarem o MK2 apenas como SL 1200 e, sem querer, confundirem o MK1 com o Mk2.

A diferença é grande entre ambos. O MK1 não tem o controle de pitch deslizante na parte direita do toca-discos e sim na área à esquerda em forma de botões giratórios; também não conta com um botão de stop e o conjunto “braço – grua – pesos” são bem diferentes. Afirma a Panasonic que o motor do 1 também é diferente do 2. Todavia, a construção, tanto do 1 como do 2, são extremamente robustas – cerca de 10 kg de ferro compõe o corpo dos toca-discos e os pratos têm quase 2 Kg de puro alumínio com um selo por baixo mostrando que foram testados no tocante ao alinhamento 100% perfeitos.

Mesmo com essas diferenças o MK1 é, caso ache usado e em bom estado, uma fabulosa opção de toca-discos. Desde seu nascimento foi considerado por DJs e pelo pessoal de rádio como um dos melhores tocadores de vinil, habitando estações de rádios e sets de DJs mundo afora.

Nós do UV temos um MK1 e é com ele que “ripamos” nossos discos de vinil para as audições das músicas do nosso programa Conversa de Vinil na Rádio UFS FM. Nosso conjunto (toca-discos e cápsula) é um verdadeiro tesouro vintage, pois usamos a cápsula Empire 2000 E/III que foi fabricada por volta de 1975. Esta cápsula é meio que desconhecida do público brasileiro, porém, é tão considerada como as Shure ou Ortofon.

Resolvemos falar desta cápsula, pois, é difícil encontrar informações sobre ela na Internet e, principalmente, em língua portuguesa (acha-se alguma coisa, mas é pouco – e, acreditamos que existam alguns lusofalantes que usam destas agulhas e cápsulas).

Se tiverem mais curiosidade, cliquem aqui para lerem (em inglês) o que o fórum do Vinylengine fala deste produto.

Durante algum tempo (hoje desconhecemos) a LeSon fabricava agulhas para a Empire, para os dias de hoje conseguimos originais de época via Mercado Livre ou genéricas (que também são de boa qualidade) fabricados pela americana do norte, Electro Voice – EVG. O porém é que as agulhas da Empire costumam ser um pouco mais caras que as Shure, por exemplo.

Então, é isso.

Se você achar um toca-discos Mk1 em bom estado e tiver grana para comprar (costumam ser carinhos), não hesite e vá fazer um excelente negócio e quanto as cápsulas Empire, podes crer, são muito boas!

Bom divertimento com seus discos de vinil!

________________________

Todo domingo às 19h na Rádio UFS FM 92,1 tem o programa Conversa de Vinil
Você pode escutá-lo pela web em radio.ufs.br ou a partir do podcast, clicando aqui

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca-discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!
Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!
Faça o download gratuito das nossas publicações ou as adquira no formato papel para ajudar o UV a se manter, clicando AQUI