A década do streaming e do vinil

No primeiro dia do ano o Universo do Vinil lançou a matéria que mostrava os números da indústria da música no Reino Unido (BPI) e agora, a poderosa associação da indústria fonográfica dos EUA (RIAA) – a partir de sua página no Twitter – mostrou alguns números da década de 2010 a 2019. Ou seja, os dois mais importantes mercados de música do mundo começam a abrir as caixas pretas com as estatísticas do ano que findou e também da década 2010 a 2019 e, obviamente, nós do UV trazemos para nossos leitores e leitoras estes importantes levantamentos, afinal, as tendências de ambos mercados repercutem enormemente no resto do mundo.

Para ler a matéria sobre o Reino Unido, clique no link: Reino Unido bate recorde de vendas de vinil, toca-discos e fita K7 

A RIAA fez o anúncio em alguns posts no Twitter que é um precursor de um relatório completo que deve estar chegando num futuro bem próximo. Assim como o mercado de streaming de música no Reino Unido que subiu 3.000% na última década, o streaming de música nos EUA disparou nos últimos dez anos. Em 2010, o streaming representava apenas 7% do mercado e hoje representa 80%.

Enquanto o streaming de música aumentou acentuadamente durante os anos 2010, as vendas de downloads físicos e digitais caíram correspondentemente. Em 2010, as vendas físicas representaram 52% do mercado, enquanto os downloads digitais representaram outros 38%. Hoje, no entanto, eles representam  (cada um) apenas 9% do mercado. E os discos de vinil estão nestes 9%. Todavia, o vinil vem num crescimento ano a ano. No relatório inglês, 2019 foi o 12º ano consecutivo de aumento das vendas de vinil e nos EUA, como mostra o diagrama abaixo, as vendas dos bolachões vêm crescendo anualmente desde 2009 (data inicial do post da RIAA).

O aumento substancial do streaming de música trouxe esperadamente o crescimento de assinaturas pagas destes serviços. Em 2010, havia apenas 1,5 milhão de contas, mas em meados do ano passado havia mais de 600 milhões delas.

O aumento das assinaturas pagas ao longo da década ocorreu em conjunto com o crescimento do Spotify e da Apple Music lançados nos Estados Unidos em 2011 e 2014, respectivamente. Em 2015, ainda havia apenas 10 milhões de assinaturas pagas, mas isso mais que dobrou no ano seguinte, para 22,7 milhões. Dois anos depois disso, o número dobrou novamente, desta vez para 50,2 milhões.

A RIAA também informou que três artistas dominaram o mercado de streaming de música nos EUA na última década. Foram eles, Adele, Taylor Swift e Drake. Juntos, esses artistas foram responsáveis ​​por oito dos dez melhores títulos de álbuns transmitidos durante a década.

Outra semelhança entre os números da RIAA e do BPI é o aumento das vendas de discos de vinil. Nos EUA, o mercado de discos de vinil aumentou de pouco mais de US $ 50 milhões em 2010 para US $ 450 milhões hoje. Isso representa um incrível aumento de nove vezes na receita e a estimativa é que em 2019 tenha vendido mais vinil que CD. Aliás, nas terras da Rainha e do Tio Sam os CDs estão em plena decadência de vendas.

Agora é esperarmos o relatório completo da RIAA para sabermos mais sobre o vinil na década de 2010 mas, uma coisa já sabemos, os números são espantosos para os que acreditaram que o vinil tinha sumido do mapa, porém, nenhuma novidade para nós que acompanhamos este vasto e amplo mundo da música analógica. E também uma coisa que é bacana entendermos: música digital no computador, no smartphone ou no tablet (streaming) e a música analógica (vinil) no toca-discos viraram a saída financeira da indústria da música que, antes destes fenômenos, amealhava enormes prejuízos. E mais ainda, por incrível que pareça o streaming sobe cada vez mais com o vinil junto, em contrapartida o CD decai ano a ano.

Sem dúvida nenhuma os anos 2010 foram os anos do streaming e do vinil!

 

Todo domingo às 19h na Rádio UFS FM 92,1 tem o programa Conversa de Vinil
Você pode escutá-lo pela web em radio.ufs.br ou a partir do podcast, clicando aqui

Quer saber mais sobre o “ressurgimento” do Vinil? Clique aqui!
Quer saber sobre a qualidade sonora do Vinil, do CD, do streaming e do MP3? Clique aqui!
Sobre os toca-discos? Clique aqui!
Cuidados com seus discos? Clique aqui!
Como e onde comprar? Clique aqui!
Quer interagir? Utilize a seção contato, clicando AQUI!
Faça o download gratuito das nossas publicações ou as adquira no formato papel para ajudar o UV a se manter, clicando AQUI