Agulhas e cápsulas em falta: problema para os fãs do vinil

Não tá fácil para ninguém. Já não bastasse essa pandemia que tem nos deixado doidos e preocupados, além dos problemas econômicos que estão atrapalhando a vida de muita gente, para os amantes dos discos de vinil existe um agravante: a falta de cápsulas e agulhas no mercado.

Quem gosta de vinil sabe que as agulhas têm vida útil limitada. Uma boa agulha pode durar umas 300 horas de uso mais ou menos na média. Há algumas que duram mais, outras que duram menos. O fato é que agulha acaba! E quando ela acaba ficamos sem condições para escutar nosso vinil.

No mercado brasileiro sem pandemia já era difícil achar algumas agulhas para reposição. Depois, quando o dólar aumentou vertiginosamente, o que já era difícil se tornou mais caro, e agora com a pandemia – com muitas dificuldades para importação – a situação piorou muito (coloque muito nisso!).

Vasculhando o Mercado Livre atrás da agulha original DN251 S para toca-discos Marantz TT 42 P é que fomos nos tocar que a coisa estava muito estranha. Primeiro não se achava a original para venda neste marketplace. Todavia, ela existia para venda no ML até o final de 2019 – época da última busca no e-commerce citado.

Aí começamos a pesquisar outros modelos e marcas à esmo, começando pela OEM 5 S da Ortofon e… necas de pitibiriba. Tentamos mais um modelo, AT95e da Audio-Technica e… zero. Observem, os dois últimos modelos são de entrada das referidas marcas, nada muito exorbitante e bastante populares. Achamos genéricas da AT95, mas a maioria de safira e só de ver a foto nos assustava…

Deparamos com algumas perguntas e respostas no ML que nos dão as pistas sobre o que está acontecendo, seja para a chegada de novas cápsulas e agulhas, seja sobre os preços:

Diálogo no ML de 14/5/2020 feito às 19:33
Comprador: Você tem a agulha Ortofon Stylus 5E para reposição?
Vendedor: No momento a pronta entrega não, mas sempre tenho. É que esta tudo atrasado devido a pandemia. Os aeroportos estão fechados. Inclusive as cápsulas estão no final também.

Diálogo no ML de 13/5/2020 às 22:26
Comprador: Olá, desculpe parecer inconveniente, ao pesquisar eu percebi que o preço aumentou bastante. Seria devido ao aumento do dólar? O valor deste anúncio, até pouco tempo atrás, era a partir R$268. Eu até cheguei a comprar com você esse conjunto de cápsula e agulha, em 2019. Tenho a intenção de comprar mais um conjunto. Obrigado.
Vendedor: Olá boa noite, como vai? Em janeiro de 2019 quando fez a compra a cápsula estava 268,00 (valor à vista) e conseguimos segurar o valor por um tempo devido ao estoque antigo. Infelizmente, o reajuste está relacionado ao dólar e isso é ruim, especialmente para nós, pois haverá menos vendas. Quanto ao valor tínhamos um estoque com base no dólar do terceiro trimestre de 2018 a 3,70 ou 3,80 mais ou menos e hoje bate os 5,90, com uma variação de aproximadamente de 50%. Considerando que hoje vendemos a 378,00 (à vista, é que esse anuncio aqui para quem paga em 12 vezes sem juros, é um pouco maior), Mesmo assim a alta foi menor do que a valorização do dólar, corrigimos 41% com uma margem de lucro menor. Vamos torcer para o dólar abaixar.

Com estes dois exemplos de diálogos reais no Mercado Livre é bem possível percebermos a situação. E ela não é nada alentadora.

Então, o conselho que damos para quem gosta de vinil e não fica sem ele é: corra para ver se ainda acha a sua agulha de reposição e não bobeie. Se achar adquira-a correndo. Mas, obviamente, este conselho é para quem tem grana, afinal de contas, a coisa está muito feia para a maioria do povo brasileiro. Contudo, nós que amamos os discos de vinil não queremos ficar sem as condições necessárias para podermos ter o mínimo de alento nestes dias difíceis. O vinil para muitos de nós é uma das saídas para conseguirmos relaxar um pouco nesta época bastante complicada.

_______________________