Críticas técnicas do UV

EST – Tape e Scandurra (fita K7) – 180 Selo Fonográfico – 2016

Desta vez é uma fita cassete (ou fita k7) no Críticas do UV e é nossa primeira crítica sobre esta mídia
A fita tem um ótimo som, tecnicamente excelente e bem audível nos 3 tape decks que experimentamos. O trabalho gráfico é muito bacana com encarte sanfonado que contém as músicas e a ficha técnica. O papel é ofício levemente acetinado, a caixa e a fita são de materiais plásticos semelhantes aos usados nos anos 80 e 90. O 180 Selo Fonográfico foi muito assertivo em propiciar este tipo de mídia, agradando uma clientela que especialmente gosta das fitas K7! Esperamos que venham outras, pois foi muito legal realizar este trabalho e escutar a excelente música da dupla. Comprem sem medo! Imperdível também pelo preço, justo e acessível

Obs:

  • As críticas são restritas às qualidades técnicas dos discos, design, encartes e sonoridade. Não fazemos críticas à qualidade das músicas e artistas
  • Por respeitar os direitos autorais, o Universo do Vinil não utiliza trilha sonora com músicas dos discos analisados – todas as trilhas são livres de copyright.
  • Não recebemos qualquer benefício, inclusive financeiro, para realizar as Críticas do UV
  • Os testes são feitos utilizando os seguintes equipamentos (em várias combinações  para garantir maiores possibilidades de avaliação):  a) Toca-discos: Sony PS T20 BS (com cápsula e agulha originais), Technics SL L20 (com cápsula e agulha originais), ION LP 2CD (com cápsula e agulha originais), Gradiente D 40 (com cápsula AXXIS Model II) e Classic Bravo CTX (com cápsula e agulha originais), em algumas situações se usa a cápsula Audio Technica AT 95e b) Preamp: ELC 104; c) Sistemas de som: Receiver Gradiente RC II; Equalizador Gradiente ES 10; Tape Deck JVC TD-W309; Aiwa NSX-AVH9; Dock Station Cyber Sound Kw-b21iph e d) Caixas acústicas: Polyvox Vox TR 12 e Aiwa SX – NAVH9