Chegamos a 115 fábricas de vinil no mundo

Na nossa eterna pesquisa à procura de fábricas de vinil pelo mundo, chegamos à 115ª fábrica. Trata-se da Mother Tongue Records na Itália que será inaugurada no próximo dia 04 de maio. 

Assim, na pesquisa de 17 de abril de 2019, a Itália aparece com mais uma fábrica, totalizando 4 (Phono Press, Europress, Vinilificio e a Mother Tongue) e a Europa passa a ter 48, ultrapassando em 2 plantas o EUA, o Canadá e o México que somados chegam a 46.

Na Europa a divisão é a seguinte: Alemanha com 12 fábricas; Áustria – 2; Bélgica – 1; Dinamarca – 2; Espanha – 2; Estônia – 1; França – 6; Holanda – 2; Irlanda – 2; Itália – 4; Letônia – 1; Noruega – 1; Polônia – 2;  Reino Unido – 6; República Tcheca – 1; Rússia – 1; Sérvia – 1 e Suécia com 1.

Se você quiser ver onde estão todas as fábricas de discos de vinil do mundo, clique na nossa página especial que frequentemente é atualizada: Vinil – Fábricas.

Essa é uma boa notícia, óbvio, afinal, quanto mais fábricas, melhor!

A notícia ruim é que continuamos com os 32 países que possuem este tipo de indústria. O número de fábricas cresce exponencialmente, mas o de países, não. Permanece, portanto, uma atividade industrial para poucas nações.

A Mother Tongue tem por trás do empreendimento o produtor Patrick Gibin , cujo trabalho tem aparecido em nomes como Eglo Records, uma marca criada por Alexander Nut e Floating Points. Está sediada em Verona e foi financiada pela UE (União Europeia) com a pretensão de apoiar artistas e selos independentes.

O primeiro lançamento virá na forma de um álbum, “Butterflying”, que é a obra do produtor, baterista e compositor Tommaso Cappellato.

 

_______________

Você leu essa matéria no Noticias do Vinil do UV. Leia mais notícias clicando aqui e nossos artigos especiais, aqui