Metro Linha 743 não é somente para ouvir, também é para ver

Não vamos falar aqui das músicas de Raul Seixas contidas no Metro Linha 743. A importância dele quase todo mundo já sabe e sua excelência musical também. Raul é um marco do rock nacional e à medida que o tempo passa, maior é a comprovação desta afirmativa.

Vamos falar é da grande obra de arte que virou seu vinil Metro Linha 743. Um disco impecável no design, na informação e no capricho gráfico feito pelo Record Collector Brasil e 180 Selo Fonográfico.

O envólucro é feito em cartão, num modelo gatefold com um vinil 180 gramas (preto ou transparente) vindo num envelope de papel e que já começa com uma foto inicial laminada na capa e o resto do corpo fosco – dando aquela sensação de coisa bem feita. E, cada vez que vamos mexendo no álbum vão surgindo grandes surpresas, mesmo que siga a arte original do lançamento de 1984 da Som Livre – compare aqui.

Um encarte com as palavras de Kika Seixas (a mulher de Raul), outro com as letras das músicas e fotos (apresentado de acordo com edição da Som Livre), uma foto dupla de Raul na parte interna da capa e um livreto de 28 páginas repleto de informações, inclusive, material inédito. Sem contar o OBI com a numeração do disco. E quando fechamos o livreto a foto marcante da placa “ML 743” que Raul exibia.

E acham que para por aí? Não! Ao abrir o livreto, uma foto sensacional do disco original da Som Livre e quando você olha para o vinil – o disco – está escrito no dead wax (a faixa situada entre a última música e o rótulo) as expressões que mostram bem a irreverência de Raulzito: “minha espada é a guitarra na mão” (lado A) e “quem será esse desgraçado dono dessa porra toda?” (lado B).

Cada página do livreto é informação para “encher os olhos” e “ativar o cérebro” e nele ainda vem algumas observações que Kika Seixas fez para cada música.

Este disco é o exemplo do quanto a produção brasileira de vinil pode ser criativa e elevar o disco de vinil a uma condição superior da arte na indústria da música.

No Universo do Vinil sempre falamos que os discos de vinil representam a grande obra de arte da indústria fonográfica. Neles estão contidas as músicas (afinal, são elas a razão principal da existência do vinil) e as maiores possibilidades de se poder criar e ofertar mais informações (estéticas e outras referências) ao ouvinte/leitor do álbum. Nenhuma outra mídia é capaz de oferecer tamanhas possibilidades. E o Metro Linha 743 além de trazer Raul Seixas num momento criativo excelente, traz também uma gama de outras possibilidades sensoriais para enaltecer mais ainda a obra de Raulzito.

A combinação Record Collector Brasil e 180 Selo Fonográfico já nos trouxe no ano de 2016 um excelente álbum em vinil que foi “Isso aqui não é Woodstock, mas um dia pode ser: ao vivo no II Festival de Águas Claras”  (também do Raul Seixas) que, inclusive, foi escolhido pelo UV como um dos discos mais bonitos de 2016, e o 180 Selo Fonográfico trouxe ao mundo em vinil o Electromod do Cachorro Grande no ano passado – escolhido como o disco mais bonito de 2017. Só estes dois exemplos já nos mostram o carinho nas artes gráficas que ambos realizadores trazem em seus discos e Metro Linha 743 chegou a outro patamar de excelência no design e na informação.

_________________

Quer ver os discos mais bonitos de 2016 que o UV escolheu, clique aqui e os de 2017, aqui.
_________________

Por isso tudo, Metro Linha 743 não é um disco só para ouvir, é um trabalho também para ser lido e apreciado por outros ângulos que a música em si não oferece e, ao juntar as canções de Raul e todo o projeto gráfico temos uma obra de referencia para ser lida e ouvida e como um indicativo para ser seguido por outros selos e gravadoras.

Oxalá que a indústria fonográfica brasileira tenha este álbum como exemplo da arte do vinil e perceba que temos públicos e apreciadores suficientes para trabalhos como este que elevam o disco a outro patamar além da música!

Para comprar Metro Linha 743 nas lojas Record Collector Brasil ou 180 Selo Fonográfico, basta clicar nos link.

 

_______________

Você leu essa matéria no Noticias do Vinil do UV. Leia mais notícias clicando aqui e nossos artigos semanais e especiais, aqui