Vinil já é 10% do mercado italiano

Em 2017 os discos de vinil garantiram à indústria musical italiana uma receita de 16 milhões de Euros. Isso é 10% de todo o mercado da “Squadra Azurra” que chegou a 164 milhões da moeda da Comunidade Europeia em receitas (dados FIMI).

Em comparação com o ano de 2016, as vendas de vinil cresceram 50%, porém, a indústria da música italiana não anda bem das pernas. Como membro dos dez mais influentes mercados fonográficos do mundo, sua discografia está em queda de 6% em relação a 2016. Porém, o formato físico continua a ter um peso preponderante: vale 52% do total, quase 85 milhões de Euros. Os discos de vinil e o streaming (que vale 65,3 milhões) seguem a tendência de crescimento – como no resto do mundo – e mostram as melhores possibilidades para alcançarem mais lucros.

De acordo com a Billboard Itália, em todo o mundo, os números do vinil valeram cerca de US $ 640 milhões de Euros em 2017. Um nicho de mercado que nem é mais tão pequeno e que atrai a atenção das grande gravadoras, afinal, os discos de vinil vendidos subiram no ranking e agora correspondem a cerca de 20% do mercado físico global.

Ponderara Claudio Magnani  (do Caroline / Import Music Service da Universal Music Italia): “De alguma forma, hoje é exatamente o que aconteceu no final dos anos 80, quando começou a lançar em CD todos os catálogos até então disponíveis apenas em vinil e fita cassete. Atualmente, é o oposto: cada vez mais títulos estão disponíveis em vinil e há uma tendência a publicar muitos novos lançamentos neste formato”.

A indústria da música vale US $ 17,3 bilhões em todo o mundo e comemora seu terceiro ano consecutivo de crescimento. Pela primeira vez na história da discografia, a receita digital global superou as geradas pela mídia física que tem apenas o vinil como representante em crescimento.  No ano passado, o streaming se tornou a principal fonte de receita para o setor graças aos 176 milhões de assinantes em várias plataformas, como o Spotify ou o Deezer,  O segmento responde por 38,4% da receita total no mercado internacional; a venda de discos de formato físico 30% e downloads digitais apenas 16%.

 

_______________

Você leu essa matéria no Noticias do Vinil do UV. Leia mais notícias clicando aqui e nossos artigos semanais e especiais, aqui